Para Memorizar

Jesus ressuscitou dentre os mortos (At 2:24)

João 14:1 Não se perturbe o coração de vocês. Creiam em Deus; creiam também em mim.

A “nossa fé” é, essencialmente, uma fé em Jesus! Ela tem origem na pessoa de Jesus e também está direcionada a ele. Não apenas nos fatos, mas principalmente no próprio Jesus, pois crer na pessoa é muito mais profundo do que crer apenas nos fatos relacionados a ela.

O verbo “crer” expressa a ação de quem tem fé, de modo que, “crer em” Jesus expressa a atitude de fé/fidelidade que alguém tem para com ele.

Essa era a fé que ele esperava de seus discípulos. Ele desejava que seus discípulos cressem nele e também fossem inteiramente fiéis a ele.

João 12:44 Então Jesus disse em alta voz: “Quem crê em mim, não crê apenas em mim, mas naquele que me enviou.

A fé em Jesus, consequentemente, reconhece toda a verdade a seu respeito. Isso quer dizer que quem crê na pessoa de Jesus, crê que ele é o filho de Deus, que ele morreu pelos nossos pecados, que ele ressuscitou dentre os mortos, que ele é o Senhor, que ele voltará e tudo mais. Essa é a diferença entre “crer em” e “crer que”:

João 20:31 Mas estes foram escritos para que vocês creiam que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus e, crendo, tenham vida em seu nome.

“Crer em” define a atitude interior de confiar na pessoa e “crer que” expressa a confiança nos fatos associados a essa pessoa. A segunda decorre da primeira. A nossa fé está firmada em Jesus e, consequentemente, reconhece toda a verdade sobre ele, confiando em tudo o que ele disse e fez.

A fé em Jesus surge quando alguém é colocado diante dele por meio da proclamação do evangelho. Por isso, é importantíssimo que o evangelho apresente uma correta imagem de Jesus, para que seja gerada a verdadeira fé naquele que ouve.

A fé verdadeira surge de um evangelho verdadeiro.

Romanos 10:14 Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem não ouviram falar? E como ouvirão, se não houver quem pregue?

Romanos 10:17 Consequentemente, a fé vem por ouvir a mensagem, e a mensagem é ouvida mediante a palavra de Deus .

É necessário anunciar Jesus conforme a palavra de Deus. Um Jesus “errado” gera uma fé errada, equivocada, fraca e possivelmente inútil . Ninguém será salvo crendo num Jesus diferente do verdadeiro. Apresentá-lo como um bom mestre, como pensava o jovem rico; ou como um profeta, como pensavam alguns judeus; ou como um grande sábio, ou mesmo um anjo, como dizem atualmente algumas religiões; não irá produzir a fé correta para a salvação. É certo que a fé inicial não precisa ser perfeita (pois seremos aperfeiçoados na fé), nem completa (pois será acrescentado o que falta a nossa fé), mas tem que ser fé verdadeira. Ela deve estar firmada no Jesus verdadeiro.

Jesus é Deus feito homem, é o filho do Deus vivo. Ele morreu pelos nossos pecados, ressuscitou e recebeu toda a autoridade no céu e na terra. Ele é o Senhor do Universo e governa sobre tudo e sobre todos. Quem crê de coração nessa pessoa se coloca inevitavelmente na condição de seu servo e assim o afirma verbalmente.

Atos 2:36 Portanto, que todo Israel fique certo disto: Este Jesus, a quem vocês crucificaram, Deus o fez Senhor e Cristo.

Romanos 10:9-10 Se você confessar com a sua boca que Jesus é Senhor e crer em seu coração que Deus o ressuscitou dentre os mortos, será salvo. Pois com o coração se crê para justiça, e com a boca se confessa para salvação.

A fé verdadeira confessa o Jesus verdadeiro: o Senhor e dono de nossas vidas. Mas é com o coração que se crê para justiça. O que é crer com o coração?

A palavra coração, quando usada de maneira metafórica, representa o centro da vida espiritual, emocional e intelectual do ser humano; representa o homem interior como um todo, alma e espírito. Então, crer com o coração, faz da fé uma força espiritual e não meramente uma aceitação racional dos fatos: é confiar desde o mais íntimo de seu ser na pessoa de Jesus. Essa fé surge no coração de alguém quando o Espírito Santo lhe revela a pessoa de Jesus em decorrência do evangelho que foi lhe foi anunciado.

A proclamação do evangelho apresenta Jesus exteriormente, mas o Espírito Santo revela Jesus interiormente, para que a pessoa creia com o coração.

Romanos 1:16 Não me envergonho do evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê.

Aí está o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê: a ação do Espírito de Deus trabalhando no interior da pessoa para produzir fé em Jesus. Essa obra se desenvolve em duas frentes:

1) O Espírito Santo revela o amor de Deus na pessoa de Jesus e toca o coração do pecador de forma pessoal, apresentando-lhe o filho de Deus e sua obra preciosa, para que assim surja a fé como resposta positiva a essa ação sobrenatural. Quem crer e for batizado será salvo.

2) O Espírito Santo mostra ao pecador sua real situação diante de Deus, convencendo-o do pecado, da justiça e do juízo, convocando-o a abandonar o pecado e se voltar para Deus em arrependimento.

É dessa maneira que a fé está relacionada com a mensagem e com o poder de Deus. A palavra age exteriormente, criando as condições para a ação interior do Espírito. A fé é a resposta positiva, a atitude interior de confiar em Jesus, entregando-se inteiramente a ele para uma vida de obediência. Essa fé estabelece a base para experimentarmos as realidades espirituais e invisíveis da sua obra salvadora. Ela ativa a salvação. Por isso dizemos que somos salvos por meio da fé.