Para Memorizar

Jesus nos mandou fazer discípulos (Mt 28:18-20)

Atualmente, a Igreja vive um aprisionamento. Algo como uma rede, que a prende no chão e a impede de experimentar e expressar a vida e o poder de Jesus nesse mundo. As pessoas cantam, oram, louvam, vão às reuniões, mas há pouco poder espiritual em tudo isso, pois as pessoas estão muito ocupadas com as coisas terrenas. 

Elas estão aprisionadas por suas necessidades nesse mundo: eu preciso trabalhar, eu preciso estudar, eu preciso casar, eu preciso de roupas melhores, eu preciso de uma casa melhor, etc. Sem falar nas preocupações inúteis, que muitas vezes são as que mais ocupam o tempo e a mente: preciso chegar em casa em tempo de ver os gols da rodada, será que meu time ganhou, como será que vai acabar o seriado tal (para não dizer novela), preciso ler meus e-mails, o que será que estão escrevendo no facebook, etc.

Se metade dos homens se preocupasse mais com a saúde espiritual da igreja - ou de sua família – do que com o desempenho do seu time, a obra do Senhor estaria avançando muito mais rápido. Muitos se entristecem porque o time perdeu, mas não se entristecem por ver a ausência de dons espirituais na Igreja de Deus.

(isso para citarmos apenas o exemplo do futebol, mas poderíamos incluir na lista os filmes, os programas de TV, as compras, os bens materiais, as roupas da moda, o trabalho, o lazer, a autoimagem, o celular, o carro, as músicas do mundo, etc.)

As pessoas buscam a Deus por causa de coisas terrenas, oram por necessidades terrenas e louvam a Deus por obterem sucessos terrenos, mas será que têm realmente um peso pela causa de Deus, uma paixão pelas coisas celestiais.

O fato é que as coisas terrenas atraem demasiadamente a atenção das pessoas e desviam o foco das coisas de Deus.

Col 3:1-3 Se, pois, fostes ressuscitados juntamente com Cristo, buscai as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus. Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra; porque morrestes, e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus.

Mas há um “Basta!” sendo pronunciado nas regiões celestiais. Há um clamor do Espírito Santo para que as pessoas deixem a mesmice religiosa de suas vidas enredadas pelas coisas terrenas e se voltem verdadeiramente para Deus.

Deus quer pessoas fervorosas, dedicadas, consagradas a Ele. Ele quer ver seus filhos revestidos de poder espiritual e empenhados no cumprimento do Seu propósito. Ele quer que voltemos nossos pensamentos para as coisas do alto, onde Cristo está.

Como conhecer as coisas de Deus


1Co 2:11 Pois, qual dos homens entende as coisas do homem, senão o espírito do homem que nele está? assim também as coisas de Deus, ninguém as compreendeu, senão o Espírito de Deus. Ora, nós não temos recebido o espírito do mundo, mas sim o Espírito que provém de Deus, a fim de compreendermos as coisas que nos foram dadas gratuitamente por Deus;

Você pode olhar para mim, mas nunca saberá no que estou pensando. Pode analisar meu comportamento durante um dia ou uma semana e tentar supor o que me agrada, o que eu desejo, mas não pode saber o cogitar do eu coração, pois só o meu espírito sabe das minhas coisas interiores.

Assim também é com relação a Deus. Podemos cantar, orar, estudar, louvar e nunca saber o que está no coração dele. Podemos observar a natureza, a criação, os milagres, a vida e constatar da grandeza do poder e da majestade de Deus, mas jamais saberemos desse modo o que se passa em seu coração. Somente o Espírito Santo conhece as coisas de Deus e as pode revelar. Jamais poderemos conhecer, tocar ou acessar as coisas de Deus a não ser por meio do Espirito Santo.

Mas quais são as coisas de Deus? As coisas de Deus são tão vastas quanto Deus, mas algumas delas atingem diretamente nossas vidas, por exemplo: a vontade de Deus, a graça de Deus, o amor de Deus, o poder de Deus, etc.

Vamos tomar, por exemplo, a vontade de Deus. Muitas vezes perguntamos qual a vontade de Deus para isso, ou para aquilo; mas qual a única maneira de saber qual a vontade Deus?

Se a vontade é “de Deus”, se ela é uma coisa de Deus, só existe uma maneira de a conhecermos: através da revelação do Espírito Santo. Só ele pode tornar conhecida a vontade de Deus.

Veja como isso é sério:

Mat 7:21 Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus.

Para entrar no reino de Deus é necessário fazer a vontade de Deus.

Mas qual é vontade de Deus? Ela pode ser resumida em uma única frase? Poderíamos dizer corretamente que a vontade de Deus está expressa na Palavra de Deus – isso é verdade – mas se ela não for revelada pelo Espírito, não vamos entender nada. Seremos como os fariseus, seguindo um livro de regras.

Para entrar no reino de Deus é necessário fazer a vontade de Deus, mas só o Espírito conhece qual a vontade de Deus e é capaz de revelá-la a nós.

Pense em todas as situações da sua vida onde lhe é necessário conhecer qual é a vontade de Deus. O que você faz? Simplesmente avalia e analisa a situação e julga o que é melhor? Nem sempre o que nos parece melhor está de acordo com a vontade de Deus.

Precisamos estar sensíveis ao Espirito Santo para conhecer a vontade de Deus. Essa é uma questão espiritual. Não é uma questão de fazer a melhor escolha, mas de fazer a escolha de Deus.

Errar para com a vontade de Deus significa restringir o reino de Deus na sua vida. Isso tem a ver com seu destino eterno. Por isso, uma das coisas mais importantes é que tenhamos uma saúde espiritual perfeita para estarmos sensíveis ao Senhor e ouvirmos a voz do Espírito que quer revelar a vontade de Deus.

A questão do pecado e da carnalidade

  • Deus perdoa nossos pecados? (sim)
  • Deus nos abençoa apesar das nossas falhas? (sim)
  • Deus tem misericórdia de nós pela vida rasa que levamos? (sim)
  • Agora, mesmo Deus perdoando, abençoando e tendo misericórdia de nós, será que nossas vidas egoístas e impuras podem afetar nosso espírito e impedir a comunhão com o Espírito Santo? (SIM)

Uma vida carnal limita e restringe o acesso às coisas de Deus, às coisas espirituais, pois fere a comunhão com o Espirito Santo. Ficamos cirandando com cânticos, estudos, palavras e não atingimos nada espiritual.

Não adianta levar uma vida carnal e depois tentar se aproximar Dele para conhecer a sua vontade. Você vai falhar, não vai conseguir, o caminho estará bloqueado. Você antes tem que limpar seu espírito!

O mesmo acontece com a adoração. Não adianta querer adorar em espírito e em verdade se seu espírito está apagado, desconectado, insensível ás coisas de Deus, endurecido pela vida superficial que contempla as coisas terrenas. 

Coisas espirituais se discernem espiritualmente. É necessário que você se posicione e tome uma nova atitude diante de Deus, desenvolvendo comunhão com o Espírito para experimentar um genuíno renovo de Deus e recuperar seu vigor espiritual.

E aqui vêm algumas coisas que você já sabe:

  • É preciso se arrepender,
  • É preciso negar a si mesmo, tomar sua cruz,
  • É preciso confiar no amor e no perdão de Deus,
  • É preciso compreende o que o sangue de Cristo fez por você,
  • É necessário renunciar as coisas terrenas, humanas, com as quais você tem cirandado e buscar as coisas espirituais, celestiais, onde Cristo está.
  • É preciso desenvolver comunhão com o Espírito pela oração e pela Palavra de Deus.

A vida espiritual vai muito além do bom comportamento e bom testemunho. Ela manifesta poder espiritual e graça de Deus (e essas também são “coisas de Deus”).

Há um clamor do Espírito nesses dias nos chamando para fora da prisão das coisas terrenas. Um clamor para abandonarmos as coisas vãs e fúteis de nossas vidas. Um clamor para deixarmos de ser meninos e amadurecermos espiritualmente. Um clamor para levarmos a vida com Deus a sério, buscando as coisas do alto, onde Cristo está.

  • Converse com Deus,
  • Ouça a Deus,
  • Conheça a Deus.
  • Você tem o Espírito Santo!

Deixe seu espírito lembrar do lugar no centro do coração de Deus onde ele foi gerado e retornar para lá com alegria.

Rom 8:5 Pois os que são segundo a carne inclinam-se para as coisas da carne; mas os que são segundo o Espírito para as coisas do Espírito.